terça-feira, julho 22, 2008

37 - Réplicas

Poderia fazer réplicas do sorriso e usá-las em momentos de melancolia ou, até mesmo, de dor profunda. Réplicas, simplesmente réplicas que, ao olhos dos comuns mortais, passariam por obras originais. Mas de que me servem falsas cópias? Para quê construir uma imagem que não reflecte a bravura das ondas que destroem o verdadeiro mundo?, o mundo a que nem todos têm acesso: o coração.

De que serve a brisa de uma noite límpida se tu não estás? Onde vou buscar o beijo que me fazia adormecer todas as noites se o meu doce beijador decidiu ser livre? Preciso de ti e tu, meu amor, precisas de mim. Eu sei.

Ah, estes seres que se dizem racionais acreditam que o Tesouro encontra-se soterrado, algures numa ilha esquecida. Que tamanha tolice. Quando é que aprenderão que as pérolas não são visíveis e que se encontram disfarçadas em sentimentos, em lágrimas cristalinas e em sorrisos de princesa?

Dava a minha vida para que tu, meu eterno menino, pudesses viver para poder ser feliz. Fazia-o mesmo tendo em conta todas as noites em que, dadas as tuas tempestades, me fazes lembrar como tudo poderia ser diferente se não existisses, como os problemas poderiam ser diminutos … Dava tudo para que os teus olhos nunca deixassem de brilhar…
Para aqueles que não entendem é obsessão, para os especiais é Amor.

25 comentários:

  1. Xiiiiiii...
    Há quanto tempo!
    Por onde tens andado?
    Eu ainda continuo por aqui.
    Agora escrevo pouco porque estou mais empenhado em publicar as coisas que por cá fui deixando...e não são assim tão poucas...

    Continua a aparecer!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. que bom este regresso. voltarei com alma para te ler e ler. obrigado pela memória que te fez visitar-me. um grande beijinho. J.

    ResponderEliminar
  3. Bom regresso...que voltes em força porque eu voltarei aqui, mais vezes.Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Sempre te mexeste.
    Acho bem.

    ResponderEliminar
  5. Sê bem vinda de volta!
    :)
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Bom regresso e bons posts.

    http://queirosidades.blog.com/‏

    ResponderEliminar
  7. hmmmmm entao agora ficas mesmo??? :) eu tmb andei meio afastada, tenho tido problemas com a internet :) ate breve. **

    ResponderEliminar
  8. Bem, estou conhecendo o espaço agora...Parece que você andou fora por algum tempo...Então feliz volta!

    Seu texto é um texto de amor, sem dúvida alguma... Temos algumas missões aqui na Terra, que podem parecer difíceis, mas, são essas que nos fazem crescer!

    Beijos de luz e o meu carinho...

    ResponderEliminar
  9. Olá, minha querida! Não sei se estás de volta, isso pouco mem interessa. O que é bom é ver-te, reencontrar-te, nem que seja por um bocadinho. Deixaste-me de apetite aguçado com aquela do 2.º (Não 2º! Isso assim é "dois graus") ano de Psicologia... Que quer isso dizer?... E tu, estás bem?...
    Já agora, dá uma vista de olhos aos sites que criei a propósito da Eça, especialmente em http://peregrinosadolescentes.blogspot.com/; e http://escolaatuajaneladeoportunidade.blogspot.com/. Deixa lá os teus votos; participa; e divulga. Obrigado!
    Até breve, minha querida! Gostei muito de te ver outra vez!

    ResponderEliminar
  10. Que bom ler a tua mensagem.
    Conta novidades por favor.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Passei para te dar as boas vindas e deixar um beijinho. Fazes falta na blogosfera, Madalena!

    ResponderEliminar
  12. Amor e obsessão são paralelos, sempre na história humana! Esse seu lirismo está tão sofrido, espero que seja apenas uma criação, que não seja sentido no peito, porque parece doloroso e aberto!
    Ps: estava vagando por blogs e te achei. Um beijo e seu blog é muito bem escrito!

    ResponderEliminar
  13. Finalmente! Estás de volta!! Já tinha saudades de te ler.
    Depois se um período sabático, também eu regressei... É caso para dizer... tempo d regressos...

    Fico feliz pela tua decisão!

    Beijinhos e tudo de BOM ;)))

    ResponderEliminar
  14. Daniela Mann29/7/08 11:19

    Minha linda, obrigada pela visita!
    Só hoje tive tempo para passar por aqui. Até o meu blog andava meio paradito! Mas é bom ter-te de volta.
    Abraços grandes da Daniela Mann

    ResponderEliminar
  15. Réplicas acabam por desgastar a originalidade do ser ou da coisa vivente.
    Belas palavras e belo blog.
    Beijos de sol e de lua.

    ResponderEliminar
  16. Até que enfim que voltaste...
    E voltaste com um belíssimo texto de amor. Que não é possível confundir com obsessão...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  17. Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

    ResponderEliminar
  18. Bem-vinda!
    É bom voltar a ler-te, primeiro lá na "minha quinta", agora aqui!
    :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Profundo este texto. Gostei imenso ainda que algo doloroso.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. aproveito para deixar do link do meu novo blog de fotos.: afonsobastosfotografia.blogspot.com

    aguardo a visita :)

    ResponderEliminar
  21. Bem-vinda de volta ao "mundo". Beijocas

    ResponderEliminar
  22. Voltaste com um excelente texto.
    Parabéns.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  23. Vim na esperança que já tivesses actualizado! Aguardo... espero que seja mais breve...

    Beijo e boa semana ;))

    ResponderEliminar
  24. Venho agradecer as palavras e roubar algumas para a ausência. Boas férias.
    bj
    Gui
    coisasdagaveta.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  25. O Amor vem da nossa incompletude... e ainda bem!

    ResponderEliminar