quarta-feira, agosto 23, 2006

16 - Amar-te em palavras

Gostas de me ler. Saboreias cada palavra que é escrita só para ti. Sorris de cada vez que me vês a elogiar-te. E eu hei-de morrer a desenhar cada letra do teu nome, porque tu fazes-me bem e eu gosto de viver assim; gosto de te ver quando beijas o som de cada palavra, quando ficas ternurento ao escutar o ritmo das frases que vão chegando até ti.

É tão fácil apaixonar-me por ti. Denoto uma doçura ao penetrar na tua caligrafia, que é mágica, profunda e que me sabe roubar tão bem o coração. O teu olhar permanece sempre no meu imaginário e, assim, é fácil antever cada reacção tua, cada gesto e, até mesmo, cada pensamento teu ao ler as cartas que são exclusivamente tuas.

Os olhares não se cruzam; as mãos não se tocam; os corpos não se unem. É assim que eu te amo.

Amo-te em palavras.

26 comentários:

  1. Precisas escrever assim, precisas? Bolas...

    ResponderEliminar
  2. Olá Madalena.
    Obrigada pela tua passagem por mim.



    Estive aqui a ler-te...e na realidade,escreves mesmo assim...Bem!!


    Um abraço cheio de bonitas cores.

    ResponderEliminar
  3. Lindo, até deu para arrepiar. Tão simples, tão ternurento, tão ... palavras.
    Possa nem sei que diga.

    ResponderEliminar
  4. ao acaso cheguei aqui, mas deixa que te diga que gostei bastante e vou voltar se consegui ficar com o teu endereço.
    Se quizeres podes aparecer no meu cantinho e logo fico com a morada do teu blog. parabens.

    ResponderEliminar
  5. Perante tão brilhante prosa apenas consigo comentar com poesia igualmente esplêndida!
    Recordando Alexandre O'Neill

    Há palavras que nos beijam
    Como se tivessem boca.
    Palavras de amor, de esperança,
    De imenso amor, de esperança louca.

    Palavras nuas que beijas
    Quando a noite perde o rosto;
    Palavras que se recusam
    Aos muros do teu desgosto.

    De repente coloridas
    Entre palavras sem cor,
    Esperadas inesperadas
    Como a poesia ou o amor.

    (O nome de quem se ama
    Letra a letra revelado
    No mármore distraído
    No papel abandonado)

    Palavras que nos transportam
    Aonde a noite é mais forte,
    Ao silêncio dos amantes
    Abraçados contra a morte.


    Continua a escrever e a encantar! ;)

    ResponderEliminar
  6. É a força das palavras...

    Kiss pour toi, até outro instante.
    Gude uikende

    ResponderEliminar
  7. excelente...

    mais palavras para quê...

    um beijo
    justine

    ResponderEliminar
  8. descubro-te em cada linha que escrevo,
    desenho-te em cada verso, em cada palavra...
    a prosa... a poesia... o meu amor por ti em palavras...

    excelente post
    parabéns

    um beijo doce *
    “·.¸Dreams¸.·”

    ResponderEliminar
  9. Eu queria trazer-te uns versos muito lindos...
    Trago-te estas mãos vazias,
    Que vão tomando a forma do teu seio.............

    ResponderEliminar
  10. Só hoje passei pelo teu blog. E gostei bastante do que li, todos gostam aliás. Ora os meus parabéns e vou passando por aqui *

    ResponderEliminar
  11. As palavras podem amar como ninguém... :)
    Assim ousemos usá-las ou, melhor ainda, dizê-las!! ;)

    Beijo grande para ti, Madalena :)))

    ResponderEliminar
  12. As palavras são livres... e quem me dera que o meu amor tecesse uma manta de palavras,por ele escritas, para me aconchegar nela todas as noites em que ele não se deita comigo...

    Foi um desabafo... o meu contributo ao teu belo texto!
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Fiquei sem palavras... adorei!

    ResponderEliminar
  14. Quando as Palavras são tão fortes como o vento, como a corrente maritima, como o brilho do luar... amá-lo em palavras, tem esta força surpreendentemente deliciosa!!!
    um beijo da miudaaa

    ResponderEliminar
  15. Amo o que escreves, sem comentários!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  16. Até eu me apaixono por elas!!!!!
    Excellente post!

    ResponderEliminar
  17. Versão B, amar as palavras

    "Gosto de dizer. Direi melhor: gosto de palavrar. As palavras são para mim corpos tocáveis, sereias visíveis, sensualidades incorporadas. Talvez porque a sensualidade real não tem para mim interesse de nenhuma espécie"

    Livro do Desassossego

    ResponderEliminar
  18. ...e é das mais belas formas de amar, ao alcanse de poucos!

    ResponderEliminar
  19. adorei o blog
    esvreves mesmo muito bem, sabe bem ler as tuas palavras*

    ResponderEliminar
  20. As tuas palavras têm algo que não saberei explicar, mas que me puxam sempre até aqui.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  21. E é tão bom quando nos lêm.

    Beijitos

    ResponderEliminar
  22. Como disse no post acima a internet apeteceu-lhe fazer greve, por uns dias...

    Li-vos com atenção. Obrigada pelos vossos comentários! Um beijo :-)*

    ResponderEliminar
  23. As palavaras são de facto a nossa forma mais directa de nos expressar a alma... ditas ou escritas, as palavras que usamos nos definam e por isso há quem se apaixonam pelas nossas palavras.
    Beijo Grande com inspiração!

    ResponderEliminar